Início
Segunda, 25 Março 2019
PESQUISAR
  CINEMA
  TEATRO
  MUSEUS
  LIVROS
  DISCOS
  OUTROS
  CONCERTOS
  TELEVISÃO
  TURISMO
  OUTROS
Cinema
MOTELx e o regresso do terror ao S. Jorge

Na apresentação dos cinco dias intensos e variados deste Festival pudemos, desde logo observar que a aposta é forte na dinâmica e qualidade dos filmes que fazem parte do programa, nas novidades e patrocinadores aderentes e que, na competição portuguesa das curtas-metragens de terror o júri vai ter uma tarefa difícil.
Por isso prepare-se e tenha medo, muito medo porque sangue, terror, suspense, gritos e escuridão vão marcar presença aqui.

O MOTELx- Festival dedicado aos filmes de Terror vai decorrer entre 11 e 15 de Setembro no Cinema S. Jorge, palco onde têm sido projectadas as melhores obras de terror produzidas internacionalmente e que, ainda serve para a presença de convidados internacionais oriundos dos quatro cantos do mundo, tal como sucederá este ano.

Com o objectivo de estimular a produção de filmes portugueses deste género também existe a secção competitiva, com o Prémio MOTELx- Melhor Curta de terror portuguesa, este ano com o alto patrocínio da Yorn.

Com o Spot “Dédalo” dedicado ao “Terror no Espaço”, realizado pela Take it Easy, parceira desde sempre do Festival foi assim iniciada a apresentação do sétimo MOTELx.

Sobre o programa dos filmes e acções paralelas ao evento os directores e convidados aludiram a alguns pontos importantes dos quais temos de destacar o facto de na secção Serviço de Quarto neste ano a principal novidade são os filmes realizados por mulheres, presenças raras neste território.

Assim Jennifer Lynch, filha do surpreendente David Lynch depois do galardoado “Surveillance” reaparece com o negro “Chained”, um filme acerca da relação familiar entre um assassino em série e o filho de uma das vítimas, a gaulesa Mariana de Van, assina “Dark Touch” ou ainda Gena Rowlands, que se estreia nas longas-metragens com “ Kiss of the Damned”, em homenagem aos filmes vampirescos.

Nesta secção, é importante frisar a presença pela primeira vez do realizador de terror japonês Hideo Nakata com “The Complex” e a grande estreia do aguardado “The Conjuring”, ou o regresso de Neil Jordan, que desde “Interview with the Vampire” não se dedicava ao terror.

Os clássicos portugueses, do tempo da censura não foram esquecidos, marcando presença na secção Quarto Perdido com os filmes “O Crime de Aldeia Velha”, um gótico do cinema novo português realizado por Manuel Guimarães e o western spahetti “ A Promessa” de António de Macedo.

Para os mais pequenos a secção Lobo Mau regressa com uma homenagem a Ray Harryhausen, o influente mestre dos efeitos especiais, recentemente falecido cuja obra marcou muitos filmes como: “Jurassic Park” ou “Terminator 2” sem ele não teriam existido.

Grande presença é a do mestre Tobe Hooper, na secção dedicada ao Culto dos Mestres Vivos, ele que realizou o clássico “Massacre no Texas” e inspirou muitos a dedicarem-se à 7ª arte.

O facto é que, no flashback dos filmes que vão passar pelo S. Jorge, podemos constatar que na única competição do Festival os 9 seleccionados ao Prémio de Melhor Curta-Metragem de Terror portuguesa mostram uma identidade cada vez mais nacional e que foge aos ingredientes dos filmes estrangeiros.

O Júri composto por Nuno Markl conhecido humorista, locutor, apresentador e escritor português, Saffa Dib jornalista e co-fundadora da convenção anual do Fórum Fantástico e Thierry Philps presidente do Razor Reel Fantastic Film Festival vão ter muito trabalho na escolha do vencedor do Prémio Yorn MOTELx.
Paralelamente aos filmes a festa de pré-abertura no Music Box, as masterclasses, os jogos de família ou os workshops sobre truques na realização dos filmes com realizadores experientes ou para a caracterização e efeitos especiais, realizado por Helena Baptista da equipa de produção do Spot do Festival vai ser uma oportunidade rara para os participantes.

No final e para os convidados não saírem sem levarem uma pequena amostra do que é esperado, foi visualizada a longa-metragem “Painless Insensibles”, do realizador Juan Carlos Medina, filme vencedor do Prémio de Melhor Filme do último Festival de Estrasburgo, é uma surpreendente co-produção da Fado Filmes de Luís Galvão Telles.

Isabel Miranda








< Voltar

Registo

Actualidade
A nova introspecção de Jorge Molder

Foi na tarde de ontem, 05 de Dezembro, inaugurada “A Escala de Mohs”, a mais recente exposição fotográfica do artista plástico português.
Nelson Mandela morreu aos 95 anos na sua casa

Após vários meses em estado critico, Nelson Mandela, o mais emblemático resistente contra o Apartheid, morreu.
Não perca as grandes oportunidades do StockMarket

Está de regresso o Stockmarket, com os seus grandes descontos e oportunidades únicas para fazer um bom e sortido shopping.

 

Últimas notícias
RTP estreia "Os Filhos do Rock" retratando a década de 80
2013-12-08
Morreu Edouard Molinaro
2013-12-08
Júlio Resende encantou ao piano com temas de Amália Rodrigues
2013-12-08
 

 
© JORNAL HARDMUSICA. Todos os direitos reservados.
powered by Codezone