Início
Segunda, 20 Novembro 2017
PESQUISAR
  CINEMA
  TEATRO
  MUSEUS
  LIVROS
  DISCOS
  OUTROS
  CONCERTOS
  TELEVISÃO
  TURISMO
  OUTROS
Concertos
A monumentalidade da música de Beethoven abre Dias da Música

Perante um Grande Auditório completo, a Orquestra Sinfónica Metropolitana interpretou a “Missa Solemnis” de Beethoven uma obra de sumptuosidade orquestral fabulosa.

As obras de carácter religioso são uma vertente aproveitada sobretudo pelos compositores do período barroco, talvez porque tinham de “escrever” composições por encomenda.
Sustentados por mecenas autoritários, sujeitavam-se às imposições dde quem lhes pagava.

Beethoven terá dado o grito da revolta ao recusar compôr algumas obras que lhe eram impostas.

E talvez essa mudança de vontades também tenho tido influência no estilo, porque Beethoven entra definitivamente naquilo a que soi chamar-se o impulso romântico.

Disso é prova evidente esta “Missa Solemnis” que ouvimos na abertura de Dias da Música.
Orquestra Sinfónica Metropolitana, Coro Lisboa Cantat, Ensemble Vocal de Freamunde, Ana Maria Pinto, soprano, Daniela Lehner, meio-soprano, David Danholt, tenor, Wojtek Gierlach, baixo, dirgidos por Cesário Costa deram um espectáculo onde se evidenciou a beleza e majestade da música de Beethoven, através de excelentes interpretações quer colectivas quer individuais.

Esta obra do compositor alemão revela oscilações de sentimentos e emoções que vão de uma alegria profunda e exuberante a uma introspecção quase silenciosa reveladora de uma espiritualidade extrema.

E as vozes dos quatro solistas transmitiram todo esse universo de emoções, ora exaltadas, ora suves e doces, tão comuns no universo musical de Beethoven, com uma segurança vinda da excelente condução de Cesário Costa.

Parece-nos que Cesário Costa, que já vimos em diferentes contextos musicais, gosta sobretudo de dirigir música coral. Lembramos a sua excelente actuação em “Carmina Burana”.

Uma palavra para Jorge Alves, maestro do Coro Lisboa Cantat e Sívio Cortez, maestro do ensemble Vocal de Freamunde, dois excelentes grupos corais, de boa afinação e segurança vocal.

O Dias da Música 2013 abriu com chave de ouro se assim podemos dizer a avaliar pelos comentários que fomos ouvindo nas escadarias de saída.

A Música continua neste sábado com a Orquestra de Câmara Portuguesa, dirigida por Pedro Carneiro, a interpretar a Heróica de Beethoven.




Zita Ferreira Braga



< Voltar

Registo

Actualidade
A nova introspecção de Jorge Molder

Foi na tarde de ontem, 05 de Dezembro, inaugurada “A Escala de Mohs”, a mais recente exposição fotográfica do artista plástico português.
Nelson Mandela morreu aos 95 anos na sua casa

Após vários meses em estado critico, Nelson Mandela, o mais emblemático resistente contra o Apartheid, morreu.
Não perca as grandes oportunidades do StockMarket

Está de regresso o Stockmarket, com os seus grandes descontos e oportunidades únicas para fazer um bom e sortido shopping.

 

Últimas notícias
RTP estreia "Os Filhos do Rock" retratando a década de 80
2013-12-08
Morreu Edouard Molinaro
2013-12-08
Júlio Resende encantou ao piano com temas de Amália Rodrigues
2013-12-08
 

 
© JORNAL HARDMUSICA. Todos os direitos reservados.
powered by Codezone