Início
Domingo, 16 Dezembro 2018
PESQUISAR
  CINEMA
  TEATRO
  MUSEUS
  LIVROS
  DISCOS
  OUTROS
  CONCERTOS
  TELEVISÃO
  TURISMO
  OUTROS
Discos
Paula Fernandes: "Meus Encantos"

Se na frente do disco Paula Fernandes surge-nos doce e encantadora, na parte de trás é matadora e sensual. “Meus Encantos” (Universal) é um disco de pólos, tanto se ouve felicidade e amor como tristeza e sofrimento.

A brasileira vive de uma afinação romântica bem conseguida mas que só com dificuldade se mantém interessante durante a totalidade do disco.

“Cuidar mais de mim” é um grito, macio, de revolta e independência. Uma introdução com apenas a voz de Paula acompanhada por uma guitarra acústica que é pura e simplesmente do melhor que o disco tem. O refrão acaba por soar a lugar comum, mas resulta bem.

Quando passamos para “Se o coração Viajar” já encontramos uma mistura de pop e popular que é a imagem de marca da jovem artista, com direito a baterias enérgicas e guitarras sonhadoras.

Já lançada há alguns anos, “Eu sem você” foi recuperada para este novo disco. A faixa é sobretudo coesa, cantada com segurança e produzida sem mácula. Novamente, os lugares comuns da música popular brasileira fazem-se sentir com demasiada força.

Zé Ramalho tem uma participação especial na canção “Harmonia de Amor”, e ainda bem que assim é. Aquilo que virá a faltar mais à frente chega nesta faixa, uma lufada de diferença. As duas vozes entrelaçam-se perfeitamente acompanhando uma melodia clássica mas fresca, e honra do amor.

Daqui para a frente o disco tem dificuldade em se impôr, ainda dá toques de alegria em “Mineirinha ferveu”, cantado o interior, mas o registo melancólico e doce acaba por ser sempre o valor predominante. Custa ouvir de uma ponta à outra, mas dá para cantarolar aqui e ali.

Paula Fernandes é hoje das melhores vozes da música popular brasileira, mas tal como esta, falta-lhe alguma inovação para que o seu disco se possa valorizar enquanto um todo.








< Voltar

Registo

Actualidade
A nova introspecção de Jorge Molder

Foi na tarde de ontem, 05 de Dezembro, inaugurada “A Escala de Mohs”, a mais recente exposição fotográfica do artista plástico português.
Nelson Mandela morreu aos 95 anos na sua casa

Após vários meses em estado critico, Nelson Mandela, o mais emblemático resistente contra o Apartheid, morreu.
Não perca as grandes oportunidades do StockMarket

Está de regresso o Stockmarket, com os seus grandes descontos e oportunidades únicas para fazer um bom e sortido shopping.

 

Últimas notícias
RTP estreia "Os Filhos do Rock" retratando a década de 80
2013-12-08
Morreu Edouard Molinaro
2013-12-08
Júlio Resende encantou ao piano com temas de Amália Rodrigues
2013-12-08
 

 
© JORNAL HARDMUSICA. Todos os direitos reservados.
powered by Codezone