Início
Quarta, 19 Dezembro 2018
PESQUISAR
  CINEMA
  TEATRO
  MUSEUS
  LIVROS
  DISCOS
  OUTROS
  CONCERTOS
  TELEVISÃO
  TURISMO
  OUTROS
Cultura Outros
Orfeu renasce no LxFactory, no dia de São Martinho

 A LX Factory é  um espaço que se recusou a permanecer apenas como um símbolo do passado , a antiga Companhia de Fiação e de Tecidos Lisbonense, tornando-se num centro de actividade cultural e artística no centro de Lisboa.

Fazendo jus à revista Orfeu, criada em 1915, por nomes como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e Alamda Negreiros, leva-nos desta feita ao nascimento da editora com o mesmo nome, uma obra criada por Arnaldo Trindade em 1956, adormecida no início da década de 1980, e renascida agora como Art’Orfeu Media.

Vive agora no interior da LX Factory neste dia 11 de Novembro, o dia de São Martinho, vai mostrar dois momentos da sua vivência, o passado e o  futuro, passando inevitavelmente pelo presente.

Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho, Fausto e Vitorino, mas também Miguel Torga, José Régio ou Sophia de Melo Breyner, mas também Aquilino Ribeiro, Ferreira de Castro ou Jaime Cortesão, e ainda Pop Five Music Incorporated, Quim Barreiros, Duo Ouro Negro ou Conjunto António Mafra, são nomes que fazem parte da história da Orfeu, fundada por Arnaldo Trindade em meados da década de 1950.

Arnaldo Trindade é um homem a quem a secretária era incómoda, um homem que queria estar entre os músicos, que não queria ser um editor de secretária, dividido entre o amor pela poesia e pela música, que queria criar algo novo na música portuguesa. E sobretudo dar espaço ao talento.

Recordando todo este percurso da Orfeu nas décadas de 50, 60 e 70, a Art’Orfeu Media convidou gente ligada a este período para uma conversa entre as 17:30 e as 18:30, uma conversa com quem esteve e está hoje directamente envolvido na história escrita e reescrita da editora.
Desde  Arnaldo Trindade, seu fundador, dinamizador e admirável contador de histórias, a  Carlos Cruz, responsável pela comunicação e parte da “super equipa” de Arnaldo Trindade, que também incluía José Niza, José Calvário e Miguel Graça Moura,  em princípios da década de 70,  David Ferreira, ex-director da EMI-Valentim de Carvalho, actual responsável pelas reedições do projecto Poetas & Prosadores do catálogo da Orfeu, a  Ruben de Carvalho, director da Festa do Avante! e responsável pelas reedições da série Fados na Orfeu,  Vitorino, músico que gravou para a Orfeu os seus quatro primeiros álbuns e  Zélia Afonso, viúva de José Afonso, nome maior do catálogo da editora, cuja obra será integralmente reeditada em 2011

A culminar esta confraternização, Amilcar Vasques-Dias, pianista,  fará uma interpretação muito especial de alguns temas da obra do Zeca Afonso.
 Passando ao amanhã, o palco que foi ocupado pela conversa ao fim da tarde,  dará lugar à música, interpretada por alguns dos nomes que recuperam o espírito original da Orfeu para os dias de hoje.
Uma  reedição de discos de Mário Viegas e Mena Matos, com dois novos álbuns que, de certa forma, ajudam a definir os caminhos da música portuguesa que a Orfeu explorará de futuro. 

Um tributo a José Afonso que promove parcerias inéditas tão ao gosto da antiga Orfeu (JP Simões com Norberto Lobo ou Cool Hipnoise com Janita Salomé e Sam the Kid) e Onde Mora o Mundo, disco em duo de JP Simões e Afonso Pais.
Vítor Rua, fundador dos GNR e do duo experimental Telectu, em apresentação de Heavy Mental, disco improvisado em guitarra de 18 cordas a publicar em Novembro,  Pedro Esteves, novo cantautor português, cujo disco de estreia, Mais Um Dia, será lançado em Fevereiro serão alguns dos músicos que lembrarão que o projecto Lx Factory está vivo quando recorda o passado e continuará pelo futuro que por aí andará.




Zita Ferreira Braga



< Voltar

Registo

Actualidade
A nova introspecção de Jorge Molder

Foi na tarde de ontem, 05 de Dezembro, inaugurada “A Escala de Mohs”, a mais recente exposição fotográfica do artista plástico português.
Nelson Mandela morreu aos 95 anos na sua casa

Após vários meses em estado critico, Nelson Mandela, o mais emblemático resistente contra o Apartheid, morreu.
Não perca as grandes oportunidades do StockMarket

Está de regresso o Stockmarket, com os seus grandes descontos e oportunidades únicas para fazer um bom e sortido shopping.

 

Últimas notícias
RTP estreia "Os Filhos do Rock" retratando a década de 80
2013-12-08
Morreu Edouard Molinaro
2013-12-08
Júlio Resende encantou ao piano com temas de Amália Rodrigues
2013-12-08
 

 
© JORNAL HARDMUSICA. Todos os direitos reservados.
powered by Codezone